Halloween Contest- resultados

11/10/2011

Finalmente os resultados!

O júri, composto pelo Ricardo Silva do 6º C, pela Catarina Chasqueira do 9º E e pelos professores Cidália Ferreira de Inglês e Joaquim Cachaço do órgão de gestão, reuniu na passada quinta feira e não teve a tarefa facilitada. Alguns dos trabalhos foram eliminados, apesar de muito bonitos e criativos, mas acontece que não cumpriam com o requisito de terem sido realizados com materiais reciclados. Para o ano devem estar mais atentos ao regulamento.

O júri decidiu o seguinte:

1º Prémio exaequo – Chapéu da aluna Maria Madalena do 5º E e  Daniela Carvalho do 6º L.

2º Prémio – Abóbora do Pedro Serrano- 5º A, n.º 26;

3º Prémio – Vassoura do Eugeniu Litvinenco do 5º E

O júri decidiu ainda atribuir uma Menção Honrosa ao trabalho, do Maxim Litvinenco, do 6º E, que apesar de não se enquadrar no regulamento do concurso é revelador de muita criatividade.

O júri decidiu também não atribuir prémios aos alunos do 3º ciclo, uma vez que os trabalhos a concurso ou não cumpriam com o regulamento ou  não apresentavam a qualidade que seria de esperar para este ciclo de ensino.

Deixamos-vos algumas fotos dos trabalhos a concurso.


Feira do Livro Estrangeiro – 2, 3 e 4 de novembro

11/01/2011

O subepartamento de Línguas – Inglês / Francês organiza, em colaboração com a Livraria Britânica, a Feira do Livro Estrangeiro. O evento tem lugar na BE/CRE e, durante três dias, 2, 3 e 4 de Novembro, os alunos poderão visitar a Feira do Livro, acompanhados dos seus professores que os aconselharão na aquisição de livros.



E se de repente … o céu desaparecesse

10/13/2011

Estava um dia lindo na cidade de Vilalegre. As pessoas passeavam, os pássaros cantavam, os meninos jogavam à bola e as meninas à macaca.          

Vilalegre fora sempre uma cidade muito feliz e todos os cidadãos simpatizavam uns com os outros, quer dizer, quase todos! Na cidade havia uma menina que não falava com ninguém e nunca lhe tinham ouvido uma palavra. Também nunca ninguém conversara com ela, porque o seu rosto manchado de terra, o seu cabelo preto muito sujo e os seus invulgares olhos vermelhos amedrontavam as pessoas.

         No dia seguinte, já os habitantes de Vilalegre passeavam na rua, quando ela se levanta muito assustada do seu banco de jardim onde costumava dormir e diz com uma voz rouca e cansada:

– O céu…o céu vai desaparecer, desaparecer diante dos nossos olhos!

Todos ficaram muito espantados, não por causa do que ela tinha dito, mas sim por a terem ouvido falar, e permaneceram calados durante um momento, até que um homem da janela de um prédio gritou:

– Isso é uma grande palermice. É impossível o céu desaparecer, volta mas é à tua vida de vagabunda.

E toda a gente concordou.

– Vocês não me querem ouvir não ouçam, mas se de repente o céu desaparecer, já estão avisados.

Um turista que estava ali a passar ouviu a gritaria e correu para o seu carro, tirou o telemóvel e telefonou para a Polícia. A Polícia telefonou para a NASA. A NASA decidiu investigar se o céu estava realmente a desaparecer e descobriram que não havia nada a fazer. Esta informação passou por todas as televisões, jornais e até na rádio. As pessoas de Vilalegre, quando ouviram isto, entraram em pânico, correndo e gritando de tal maneira que se podia ouvir do outro lado do mundo. Até que ELA teve uma ideia:

– Não entrem em pânico! (apesar de já terem entrado) A única maneira de sobrevivermos é unirmo-nos e começar a construir uma cúpula que nos proteja dos raios solares e túneis para podermos ir para todos os lados.

O homem do prédio olhou para ELA desconfiado e adiantou:

– Vou dar-te o benefício da dúvida, pois perdemos o céu mas vemos o universo.

Vilalegre começou a construir as cúpulas e os túneis, formando-se um novo mundo dentro do planeta, e teve que aprender a viver de modo diferente. Era tudo muito estranho, mas foi a única maneira de os seus habitantes poderem sobreviver. Dali para a frente, todos se tornaram mais unidos e amigos de quem os avisara…ELA, apesar das saudades do verde dos campos e do azul do mar e do céu.

Trabalho dos alunos do 8.ºB (ano letivo 2010-2011), da Escola Básica D.Pedro IV-Queluz, com a Prof.ª Marina Cunha

Ler em: http://aeiou.visao.pt/e-se-de-repente-o-ceu-desaparecesse=f614595#ixzz1ah7LXmRg


Sabes o que é um Teodolito?

10/11/2011

Sabes o que é um teodolito? Não? Clica na imagem e aprende mais.


Gotas e Gotinhas

10/05/2011

Este trabalho foi realizado na Área de Estudo Acompanhado, integrado no Projeto Curricular de Turma, do qual herdou o nome ,”Gotas e Gotinhas”. Pretendeu-se “homenagear” o mais precioso líquido, através de textos cuidados e poéticos e de ilustrações singelas, mas cheias de arte e beleza. Parabéns a todos os seus autores!

Myebook – Gotas e gotinhas.


Festas de Campo Maior- um programa para o fim-de-semana

08/30/2011

Um programa para este fim-de-semana é uma visita às Festas de Campo Maior e que terminam precisamente a 4 de Setembro. A localidade alentejana veste-se a rigor para receber os visitantes que se deslumbram com as ornamentações de papel que vestem as ruas.


Ensaladas

07/06/2011

“Ensaladas” é um espectáculo cénico-musical inspirado em três ensaladas de Mateu Fletxa – La Justa, La Bomba e El Fuego — que conjuga o canto e as suas histórias com a riqueza visual do Teatro de Marionetas e cenas do “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente.

Podem vê-lo no dia 16 de Julho, no auditório Senhora Boa Nova, em S. João do Estoril, pelas 21.30.

Vodpod videos no longer available.

Ensaladas, posted with vodpod

%d bloggers like this: