Grande Entrevista

Entrevista a Tiago Silva

DESPERTAR: Olá, Tiago. Obrigado por estares aqui a dar uma entrevista ao nosso jornal. Para começar, e se fores capaz, define-te numa só palavra.

TIAGO: Olá, olha, obrigada pelo convite. Gosto bastante de estar aqui. Esta foi  a minha escola durante vários anos. É assim: definir-me numa só palavra é capaz de ser um bocadinho difícil…mas…deixa cá pensar…não sei…Diversificado.

DESPERTAR: Sabemos que foste aluno desta escola. Como recordas a D. Pedro IV? É muito diferente da escola que agora frequentas?

TIAGO: É assim: a D Pedro IV foi, para mim, uma das melhores escolas em que eu já estive, bem, estive apenas em três, mas acho que foi uma experiência muito importante porque deu-me as bases que eu hoje em dia tenho, contribuindo para o sucesso escolar que actualmente alcanço e acho que foi muito importante. Tanto os professores como todos os funcionários da escola são exemplares e na minha opinião bastante superiores à maioria das outras escolas. É assim, eu gosto bastante da minha actual escola, tanto dos professores como dos funcionários não tenho razões de queixa, mas acho que a D. Pedro IV nos fornece melhores bases e nos prepara melhor que a maioria das escolas.

DESPERTAR: E os estudos estão a correr bem?

TIAGO: Bem, os estudos em geral acho que sim e como eu disse anteriormente graças às bases que consegui nesta escola. A maior parte das disciplinas tornam-se fáceis e as matérias de rápida compreensão, portanto tenho essencialmente que agradecer aos professores e a todos os que me ajudaram a desenvolver­‑me nesta escola.

DESPERTAR: Alguma vez pensaste vir a ser entrevistado pelo jornal da escola que frequentaste até à bem pouco tempo?

TIAGO: Acho que nunca pensei. Só este ano é que pensámos em desenvolver estas actividades e mesmo assim não achei que fosse uma possibilidade, mas gostei de ser convidado e muito obrigado novamente.

DESPERTAR: Sabemos que estás a desenvolver o projecto MP3 com alguns colegas teus na disciplina de Área de Projecto. Relembra-nos o significado desta sigla e diz-nos qual é o objectivo deste projecto?

TIAGO: A sigla MP3 vem de Movimento Plantar Para Prevenir, M de movimento plantar para prevenir os 3 Ps. Esta actividade tem como base o combate ao aquecimento global, por um lado o acto da plantação da árvore em si que vai permitir combater o dióxido de carbono, um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, uma vez que é um gás causador do efeito de estufa. Por outro lado, toda a apresentação que nós realizámos ao longo da plantação vai permitir sensibilizar todos os que nos ouvem e que connosco estiveram a plantá-la e talvez torná-los melhores pessoas e mais conhecedores de como combater ou como prevenir este problema que vai afectar o nosso planeta nos próximos anos.

DESPERTAR:  Como somos repórteres bem informados sabemos que és um activista da associação Olho Vivo. gostaríamos que nos falasses um pouco desta associação.

TIAGO: A Associação Olho Vivo é uma associação que já tem alguns anos e é uma associação  com três vertentes principais. A Associação Olho Vivo tem  a vertente ambientalista que foi a vertente à qual nós nos socorremos e onde trata as diversas questões ambientais, não só a nível local como a nível nacional uma vez que a Associação Olho Vivo tem várias sedes em todo o país. Trata também os direitos humanos, ou seja, é uma associação que não só educa as pessoas a saber respeitar os outros, sendo pelas características físicas, pelo local de origem ou pela língua que falam, mas também ajuda as pessoas a saberem defender-se e saber reconhecer quando os seus direitos estão a ser infringidos ou quando estão a ser esquecidos e mesmo a combater aqueles que tentam oprimir os direitos de todos nós, em qualquer situação em que os direitos da população em geral ou de um indivíduo em particular estejam a ser violados. Por último, outra vertente é a do património. A vertente do património pré-histórico, começou a propósito da defesa das pegadas de Carenque, mas depois também evoluiu para a defesa das antas em todo o concelho de Sintra e mesmo a nível de problemas exteriores ao concelho. A nível nacional, a vertente da defesa e preservação do património nacional é também objecto de trabalho da Associação.

DESPERTAR: Como e quando descobriste a Associação Olho Vivo?

TIAGO: A Associação Olho Vivo pode-se dizer que vem de família. A minha mãe esteve na associação Olho Vivo, e eu toda a minha vida convivi com ela e desde muito jovem que sou sócio e sou activista  na maior parte das actividades em que eles actuam, sejam actividades de defesa directa como houve aqui há uns anos: retirar espécies desinfectantes de plantas em diversas zonas dunares, como também actividades de protecção de animais ou mesmo vigílias – vigílias Por Timor – . Portanto, é como eu digo, há já muitos anos mesmo que eu pertenço à Associação Olho Vivo e não me consigo lembrar de uma altura em que não pertencesse e que não estivesse a praticar actividades pela mesma.

DESPERTAR: Que tipo de actividades é que a associação dinamiza?

TIAGO: Como eu já disse, a Associação Olho Vivo tem vários tipos de actividades diferentes com associações como a PJ e institutos como o IPJ (Instituto Português da Juventude), em que dá hipóteses a jovens de participarem em actividades como voluntariado. Um dos meus colegas de grupo, o Pedro Timóteo, pertence ao grupo que também já faz actividades de voluntariado comigo. Fundamentalmente essas actividades de voluntariado com outras instituições, por outro lado como eu disse tem actividades em que não só expõem problemas sociais como aconteceu há pouco tempo, em Viseu, que era cobrado o dobro do dinheiro a emigrantes por documentos. Esses papéis eram ao dobro do preço para emigrantes! Aí, a Associação Olho Vivo  expõe esses problemas. Por outro lado dinamiza actividades com os jovens para trabalhar na desmatação de espécies infestantes ou então na protecção de espécies em vias de extinção, o mesmo se passa na divulgação de algum património desconhecido, como aconteceu com os menires da zona de Sintra, pois havia uma região de menires, que era desconhecida, e essas pedras até estavam a ser extraídas para o uso privado. Basicamente são essas as actividades.

DESPERTAR: Estão a planear alguma actividade para acontecer brevemente?

TIAGO: O Olho Vivo tem actividades regulares, muitas delas estão pendentes do aviso de alguém, qualquer pessoa que veja qualquer coisa que está mal pode alertar o Olho Vivo e ai, desse contacto pode aparecer uma actividade em pouco tempo. Mas é como eu estava a dizer, em colaboração com a PJ, a Olho Vivo tem sempre, no Verão a actividade das florestas, em que se faz patrulhamento  florestal, para prevenção de fogos, e ao mesmo tempo para detectar possíveis causadores de incêndios, e possíveis rastos de poluição ou outros perigos nas florestas. Bom, essa actividade não é para qualquer pessoa, é só a partir dos 18 anos, e isto, como eu já disse é englobado nos projectos da PJ.

DESPERTAR: Possivelmente após lerem esta entrevista, alguns alunos ficaram interessados em fazer parte desta associação. Como é possível?

TIAGO: Então, para pertencer à associação Olho Vivo, podem dirigir-se ao site para ver mais informações, ou podem ir à sede que se localiza no Centro Comercial de Queluz, à frente da estação de Queluz – Belas, chegando à estação vê-se logo porque é um prédio espelhado, grande, no 3º andar é a sede do Olho Vivo. Podem dirigir-se lá, saber informações directamente e, se quiserem, fazer-se associados, serão muito bem vindos. A cota anual  é 25 Euros. Mas como eu estava a dizer, também podem integrar as actividades da Olho Vivo sem serem sócios, sejam elas actividades educativas, ou então podem optar pelo voluntariado em qualquer uma das vertentes.

DESPERTAR: Bem, então as repórteres do Despertar agradecem a tua presença(risos), bem “os” repórteres, está aqui o Bernardo, desculpa, (risos)! Agradecemos a vossa presença, e nomeadamente a ti Tiago, por realmente nos teres concedido esta entrevista, gostámos muito de te ouvir falar, e prometemos fazer-te chegar o último exemplar do Despertar, em finais de Junho..

 

 

5 Responses to Grande Entrevista

  1. ssebastiao diz:

    Meus amigos; estou feliz por verificar que “O Despertar” ainda existe e acompanha os tempos que correm. Pois estou feliz porque, se a idade me não atraiçoa, terei sido o fundador deste Jornal Escolar na então Escola Preparatória Conde Sabugosa (um dos nomes que a Escola já teve, depois de ter sido secção do Liceu Passos Manuel!!!).
    Votos de felicidades para “O Despertar” e de muito e bom trabalho para vocês deste antigo professor da vossa escola – Prof. Rocha!

  2. VITOR PRATAS diz:

    boa tarde , andei na escola , ainda conde sabugosa , talvez em 1982 , 1983 , e gostava de conseguir encontrar um grande amigo , será que a escola tem registos dessa altura ? se souber agradeço , obrigado .

  3. Joana Silva diz:

    Boa tarde andei nesta escola deste o ano de 2005 ate ano de 2007/2008 por volta destes anos e foi a melhor quem eu andei! Sinto um grande saudade profs que eu aí a deixei e das amizades que fiz! Ás vezes vejo professores como A Prof Luísa Borges a quem eu deixo um grande beijinho, e também vejo a auxiliares de educação dai da escola como a D. Manuela que faz ou fazia trabalho no pavilhão A!
    Eu já tenho muitas saudades de algumas pessoas ai da escola! Passei muitos bons momentos aí na D. Pedro IV!
    Queria deixar um obrigada a todos os funcionários e aos professores!
    Um muitooo obrigado pelo o que fizeram por mim durante aqueles anos que eu lá andei!
    Um grande beijinho da vossa ex aluna Joana Silva 9ºA Nº19 do ano lectivo 2007/2008!

  4. Cristina Abreu diz:

    Bom dia, a minha filha ingressa este ano o 5º ano desta escola. É com muito rigozijo pois este estabelecimento de ensino atravessa por todo o mundo escolar e de encarregados de educação como uma luz para a aprendizagem. Lembram os tempos em que a tia da minha filha, minha irmã, portanto, terminou com muito mérito o 9º ano desta escola. Mais tarde com brilhante aproveitamento na escola Miguel Torga, e hoje com uma vida interessante do ponto de vista profissional, diria engraçada. gostava muito que o presente da J fosse o testemunho da dia neste Jornal. Se estiverem interessados, contam-me. Já lá vão uns 20 anos mas muita coisa podia ser contada, como era naquele tempo. :o)

  5. Catarina André diz:

    Bem, eu estou á dois anos da escola e………………………………………………………………………. ADORO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: