A Tartaruga preguiçosa e egoísta

11/26/2008

Era uma vez uma tartaruga muito preguiçosa e egoísta que não emprestava nada aos seus amigos.

Sempre que algum animal lhe pedia alguma coisa, a tartaruga mordia ou batia nesse animal. O problema é que ela tinha muita comida e nada lhe faltava “em casa”. Podem perguntar-me como é que ela o conseguiu, bem ela pagava com frutos secos que é a fruta que todos os animais daquela floresta tartarugagostavam de comer e os animais em troca traziam-lhe toda a espécie de comida que encontravam na floresta. Ela nem precisava de sair da sua casa no “Charco varandas do mar” e tinha uma super despensa. Os outros animais não tinham outra hipótese se queriam comer se não fazer aquilo que ela queria.

Numa noite, todos os animais encontraram-se na toca do coelho e decidiram, que daí em diante, sempre que a tartaruga lhes pedisse algum favor eles seriam egoístas como ela, porque ela era muito preguiçosa e precisava de água e alimentos. No dia seguinte à reunião, a tartaruga pediu ao esquilo que fosse buscar maçãs mas ele rejeitou o pedido e disse: -Se queres maçãs vai tu buscar!

A tartaruga ficou muito irritada e esteve o dia inteiro a pensar no que poderia ter acontecido para que o esquilo não tivesse ido buscar umas simples maçãs e logo ele que tinha pouca comida!

Passados vários dias a tartaruga foi pedindo favores ao coelho, ao texugo e à raposa mas eles disseram o mesmo que o esquilo e até disseram que se não quisesse passar fome teria ela que ir à procura de comida.

Um dia, a tartaruga percebeu o que os animais estavam a fazer e marcou uma reunião na sua árvore. Explicou que ia parar de ser egoísta e que iria impor um castigo a si própria: ela ia passar duas semanas a apanhar comida e dar a que já tinha a todos os animais que precisassem. Cumpriu o castigo e, a partir daí, nunca mais foi egoísta e os animais nunca mais passaram fome por causa da tartaruga.

    Fim

Repórter: João Pedro Pinto

Anúncios

Descobre as diferenças!

11/22/2008

É fim-de-semana, tempo de descontracção! Observa os desenhos e diverte-te a descobrir as 8 diferenças!difere1

In jornal”O Público”


Pais em Cena

11/19/2008
gaivotaNo âmbito das actividades do mês das Bibliotecas Escolares decorreu no passado dia 27 de Outubro, na nossa escola, uma actividade proposta pela BE/CRE e dinamizada pela Associação de Pais: “Pais em Cena”. O desafio foi-lhes feito no início de Outubro: seleccionar um livro de fácil leitura e adaptá-lo a uma pequena peça de teatro para apresentar aos alunos do 2.º ciclo. Algumas mães, membros da APEE puseram mãos à obra e… no dia 27, às 8H00 da manhã estavam prontas para o espectáculo. Na sala F09 montou-se o cenário. O nervosismo agitava as hostes. E se não correr bem? Será que vão gostar? …
Os receios não tinham qualquer fundamento, pois as mães/actrizes estiveram à altura do desafio e foi com imenso agrado que os alunos assistiram à peça baseada no texto “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”, de Luís Sepúlveda.
Um forte aplauso para todos!

Tartarugas /Turtles

11/06/2008

Dois terços da população de tartarugas e cágados do mundo estão ameaçadas pelo crescimento das tartaruga4aglomerações humanas, de acordo com a informação dos ambientalistas.

A principal ameaça às tartarugas é o seu uso como alimento, ou como fonte de ingredientes para medicina tradicional no extremo oriente.

Os cientistas calculam que alguns tipos de tartarugas podem ser extintas num período de 20 anos!

Uma campanha para a sua preservação está a ser promovida por uma série de entidades, entre elas o Fundo de Conservação das Tartarugas, o Centro para Ciências Aplicadas à Biodiversidade e a União Conservacionista Mundial.

A lista de espécies que serão alvo da campanha são a Roti, da Indonésia, a tartaruga Estrela Birmanesa e a tartaruga Mapa do Mississipi.

De acordo com o Fundo de Conservação das Tartarugas, 200 das 300 tartarugas de água doce correm risco de extinção e precisam de protecção. Uma das principais ameaças refere-se ao consumo da carne de tartaruga.

Pois é, centenas de milhares de tartarugas foram exportadas nos últimos dez anos dos Estados Unidos para a China, onde são usadas como alimento!

 

Pesquisa realizada pela repórter Marta Silva


Estátuas humanas / Living statues

11/06/2008


estatuasAs estátuas humanas são uma forma de Teatro/ Animação de Rua. Os artistas fantasiam-se e ficam parados sem se mexer grande parte do dia! A caracterização é normalmente soberba e é necessária muita prática para aguentar tantas horas sem se mexer. Em Barcelona existe uma rua específica para este teatro de rua. É uma rua longa chamada “Rambla Catalunya”, cheia de banquinhas de flores, animais e tendas de”recuerditos” turísticos. As pessoas, normalmente, os turistas, atiram umas moedas para dentro de uma caixa que os originais actores deixam na frente deles, e, geralmente, quando a pessoa joga essa moeda é porque quer tirar uma foto com a “estátua”. Quando isso acontece, a estátua mexe-se e, por vezes, prega um susto à pessoa.

Hoje em dia, estas estátuas humanas podem ser vistas em muitas cidades europeias, particularmente naquelas que recebem a visita de muitos turistas!


S. Martinho – 11 de Novembro

11/05/2008

martinho1No Inverno há um santo muito popular que chega com o frio: São Martinho, o santo que associamos à prova do vinho novo e às castanhas! Martinho nasceu no séc. IV, em 316 ou 317 d.C.

Diz a lenda deste santo que, quando um cavaleiro romano andava a fazer a ronda, viu um velho mendigo cheio de fome e frio.
O dia estava chuvoso e muito frio e o velhinho estava todo molhado.
O cavaleiro, de nome Martinho, que era muito bondoso e gostava de ajudar as pessoas mais pobres, ao ver o mendigo, ficou cheio de pena e cortou a sua grossa capa ao meio, com a espada e deu uma metade da capa ao mendigo e partiu.
Dizem que passado algum tempo, a chuva parou e apareceu no céu um lindo Sol. É por isso que, quando nesta época do ano, o tempo já pede grossos agasalhos, e faz bom tempo, o povo diz que é o Verão
de S. Martinho!


Sabias que…

11/05/2008

A 1 de Novembro de 1755, às 9 horas e 40 minutos, um violento terramoto atingiu Lisboa e outras localidades portuguesas, provocando milhares de vítimas mortais. A terra tremeu três vezes, num total de 17 minutos. O sismo teve o epicentro no mar, a oeste do estreito de Gibraltar, atingindo o grau 8,6 na escala de Richter.

A cidade de Lisboa ficou praticamente toda destruída, pois o terramoto foi seguido de um tsunami com ondas de 30 metros de altura que provocaram a destruição e milhares de mortos. Crê-se que dos 275 000 habitantes, 90000 pereceram nesse dia.

E sabias que a família real escapou ilesa à catástrofe? O Rei D. José I e a corte tinham deixado a cidade encontrando-se em Santa Maria de Belém, nos arredores de Lisboa, na altura do sismo. Depois da catástrofe, D. José I ganhou receio a recintos fechados e viveu o resto da sua vida num complexo luxuoso de tendas no Alto da Ajuda, denominado Real Barraca da Ajuda, em Lisboa.


%d bloggers like this: