O “Biblioburro”, uma biblioteca móvel no século XXI!

10/29/2008

Luís Soriano, professor, natural de La Gloria, Colômbia criou o “Biblioburro” por acreditar que o acto de trazer os livros ao povo pode, de alguma forma, melhorar a vida das populações.

Acreditando nesta ideia e, com a ajuda da sua filha Susana, passou a utilizar dois burros, o Alfa e o Beto, para levar livros às comunidades rurais da Colômbia. Começou com 70 livros e, neste momento, já possui mais de 4.800.

O que começou por ser uma necessidade tornou-se rapidamente uma obrigação, depois um costume e é agora uma “instituição”. 

Semanalmente, Luís Soriano aventura-se pelos perigosos caminhos colombianos, transportando com ele as mais diversas leituras! Nas paragens que vai realizando, encontra as crianças à sua espera só para o ouvirem ler excertos dos livros que levarão de seguida emprestados para leitura domiciliária!

O projecto do professor Luís Soriano foi transmitido pela rádio e recebeu, desde então, muitos donativos. A sua luta para espalhar a leitura pelas localidades rurais das terras colombianas continua.

Um grande aplauso para Luís Soriano!


O “Bibliocamelo”, a 1ª biblioteca móvel!

10/29/2008

Sabias que a primeira biblioteca móvel data do ano de 938? Esta biblioteca pertencia ao erudito vizir persa Abdul Kassem Ismail, que viajava com 400 camelos que carregavam os 117.000 volumes da sua biblioteca privativa para onde quer que ele fosse. E sabias que os “bibliocamelos” eram treinados para andar de forma a que os livros se encontrassem sempre em ordem alfabética?

Esta história e outras história das Bibliotecas podes encontrá-las no “Library book”, um livro que te faz uma descrição da evolução das bibliotecas desde o tempo dos “bibliocamelos” até aos nossos dias, da autoria de Maureen Sawa.

 E já imaginaste quantos camelos precisaria o vizir, hoje em dia, para transpostar os milhões de livros que ele teria em microfilme?


José Relvas, O Conspirador Contemplativo

10/22/2008

José Relvas foi um dos principais dirigentes do Partido Republicano Português, entre 1907 e 1910, e teve intervenção decisiva na implantação e consolidação da República. Foi ele que anunciou o triunfo da República, no dia 5 de Outubro de 1910, na varanda do edifício da Câmara Municipal de Lisboa. 

exposição patente na Assembleia da República pretende ilustar as diferentes vertentes deste Homem! Está dividida em onze núcleos temáticos que ilustram as suas diferentes facetas e o seu percurso político até 1914:

1 – As Origens, Família e Formação;

2 – A Quinta dos Patudos;

3 – Visitas ao Estrangeiro;

4 – A Casa dos Patudos;

5 – A Paixão pela Música;

6 – Amigos Artistas;

7 – A Questão vinícola- O Dirigente Associativo;

8 – De Alpiarça para o País – O Dirigente político;

9 – No Governo da República;

10 – Embaixador em Espanha;

11 – O Coleccionador 

Constituída por diversos materiais – pinturas, esculturas, tapeçarias, porcelanas, mobiliário, objectos pessoais, livros, documentos e fotografias – a exposição estende-se pelos seguintes espaços da Assembleia da República: arcadas junto ao Átrio Principal, Átrio Principal (entre a Escadaria e os sinos), Escadaria Nobre, topos da Escadaria, corredor da Sala Acácio Lino, corredor paralelo à Biblioteca e Refeitório dos Monges (este último espaço acolhe o núcleo dedicado à colecção de arte de José Relvas).

Exposição patente ao público até 28 de Novembro. Visitas guiadas de 2ª a Sábado: 10:00; 11:00; 14:00; 15:00. A visita dura uma hora e trinta minutos e a marcação pode ser feita através do telefone 213 919 502.


%d bloggers like this: